Como administrar o tempo de prova do Enem

No próximo domingo, dia 28, os candidatos do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) vão ter cinco horas para responder 90 questões. Ciências da Natureza, Matemática e suas Tecnologias vão compor o caderno de provas do segundo dia. Mas em se tratando do Enem, não basta ter estudado o conteúdo, é preciso saber gerenciar o tempo de resolução para se sair bem no exame. 

Para Christian Moreira, professor de História e diretor da escola pública estadual CEJA Adelino Alcantara Filho, o que mais desafia os candidatos do Enem é a extensão da prova e a exigência de uma análise cuidadosa. “O Enem, diferente de outros processos seletivos de Instituições de Ensino Superior, não é considerado como um concurso caracterizado por sua dificuldade. O que o torna complicado é a duração do exame e a exigência de leitura e de interpretação que caracterizam os dois dias de provas”. 

Um dos erros mais recorrentes é ater-se por muito tempo em uma questão, insistindo nela e comprometendo o tempo restante. “Ao perceber que o tempo se abrevia, o estudante em geral fica nervoso, a ansiedade aumenta e com isso também a possibilidade de erros de análise, ou ainda pior, no preenchimento do gabarito”, observa Christian Moreira. 

Como afirma o professor, o recomendado é replicar ao máximo o que o estudante treinou ao longo dos anos nos exercícios e simulados que fez. “Para além da escolha da prova pela qual iniciará, é fundamental manter-se concentrado e atento ao tempo”, pontua. 

Método  

Se não quiser se perder no cronômetro, o estudante precisa de estratégia. Um método indicado para resolver as questões, otimizando o tempo, é classificando-as no ato da leitura em três tipos. “Primero, as questões que reconhece e sabe a resposta. Nestas ele já pode indicar um item provisório de resposta; segundo, as questões que reconhece e sabe, mas que demandarão tempo de análise mais apurada; terceiro, as questões que não reconhece e não sabe”, ensina o professor Christian. 

Após ler todas as questões, explica, o estudante responde as questões que ele classificou no primeiro grupo em toda a prova. “Depois ele volta para o início e investe o tempo nas questões do segundo grupo, sempre com atenção ao tempo. Se ele terminar as questões do segundo grupo e dispor de tempo, pode se debruçar sobre as questões do grupo três. Até que restem 30 minutos para o final, ou seja, no domingo vindouro, às 18h”, detalha.  

Gabarito 

Mesmo as questões não respondidas devem ser indicadas no gabarito com algum item. O preenchimento deve ser cuidadoso. “Há um certo consenso entre os professores e orientadores escolares que o tempo mínimo ideal seja de 30 minutos, para o preenchimento atento e cuidadoso do gabarito. Digo aos meus alunos, sem querer ‘aumentar a pressão’, que a prova em si é invisível à correção. O que é visto e tem valor definitivo é o gabarito. Daí atenção máxima”, alerta Christian.

Use a nota do Enem

A Unifor preparou um ambiente especial para os alunos tirarem as principais dúvidas sobre o Enem. Por meio de cadastro no portal oficial do Vem Enem, os estudantes podem conferir apostilas, vídeos de professores, simulados e outros conteúdos para potencializar os resultados na prova, tudo de forma gratuita.  
  
Inclusive, o ingresso dos alunos na Unifor pode ser realizado com a nota obtida no Enem, o que facilita o acesso dos estudantes. Saiba mais em: www.unifor.br/enem.

Conteúdos especiais

Baixe aqui simulado em Espanhol

Baixe aqui simulado em Inglês

Baixe aqui conteúdos exclusivos gratuitos