Mitos e verdades sobre a graduação em Educação Física

Antes de escolher uma profissão, é importante que o estudante realize uma busca detalhada sobre o curso de graduação pretendido. Durante a fase de pesquisas, é bastante comum a gente ler informações conflitantes e ouvir comentários de pessoas que, em muitos casos, tiveram contato superficial com aquela área. E aí surgem várias dúvidas...

Se você pensa em cursar Educação Física, por exemplo, é provável que tenha escutado alguns mitos a respeito da carreira. Para esclarecer o que é mito e o que é verdade, nós conversamos com Beatriz Holanda e Mário Neto, ambos estudantes do 8º semestre; e com Mariana de Lima, que já é graduada com Licenciatura e agora cursa o 6º semestre de Bacharelado. Para completar, nós também conversamos com a coordenadora do curso de Educação Física da Unifor, Diane Nocrato, dando uma visão bastante ampla de como é ingressar nesse mercado.

Eu preciso gostar de praticar exercícios físicos para cursar Educação Física


 

Mito

Diane Nocrato: a pessoa que demonstra uma admiração e habilidade nos exercícios físicos entra no curso com facilidade; mas o principal do profissional de Educação Física - fora gostar da área esportiva - é gostar de pessoas. Nós vamos promover saúde, orientações de exercícios físicos e ter uma relação muito próxima com o grupo de pessoas a serem atendidas.

Mariana de Lima: primeiro de tudo, você tem que gostar de pessoas, de ter contato e ser comunicativo(a). Durante o curso, vai ser exigido um contato com cada modalidade [esportiva]. Querendo ou não, você vai estudar teoria e prática. O importante é ensinar os nossos futuros clientes.

Beatriz Holanda: sempre gostei de [praticar] vôlei. Isso foi um fator importante para minha escolha profissional. Meu pai também é educador físico e por isso já estava um pouco mais familiarizada com a área.

Mário Neto: não. Hoje o mercado nos possibilita atuar em áreas onde o foco é a reabilitação.

Vou aprender a praticar atividades físicas durante o curso?


 

Verdade

Diane Nocrato: na graduação de Educação Física, nós desenvolvemos todas as habilidades relacionadas aos esportes. O aluno aprende a parte técnica das modalidades esportivas e noções pedagógicas, didáticas e metodológicas.

Mariana de Lima: por mais que não tenha noção nenhuma de esporte, você terá aulas teóricas e práticas. Particularmente, as cadeiras de ginástica são as mais desafiadoras. Eu não tenho o menor jeito com dança, e mesmo assim fiz as [aulas] práticas, e dancei no festival da Educação Física.

Beatriz Holanda: no curso, aprendemos a ensinar os esportes e a prescrever treinos para todos os públicos. Seja no estágio em escolas, onde planejamos as aulas de Educação Física, ou nos estágios de bacharel, onde aprendemos a prescrever treinos para os diversos tipos de objetivos.

Mario Neto: a ideia principal do curso é de nos fazer aprender a ensinar, consequentemente você aprende a executar também. Por isso, nós estudamos temas como a biomecânica dos movimentos, metodologias de ensino e de treinamento.

Preciso ter uma vida fitness e saudável para cursar Educação Física?


 

Mito

Diane Nocrato: o ideal é que você tenha uma vida ativa. Se nós vamos trabalhar na promoção da saúde, precisamos participar ativamente desse processo; mas isso não quer dizer que uma pessoa que seja sedentária ou que nunca praticou uma atividade física não possa ingressar nessa graduação.

Mariana de Lima: o corpo não influencia na qualificação do profissional. Educação Física é, antes de tudo, promover saúde.

Mário Neto: você não precisa ter uma vida fitness, mas precisa estar / ser saudável no sentido holístico, nada relacionado a uma área específica.

Beatriz Holanda: não é um requisito, mas seria bom, pois o curso é muito prático e os alunos precisam estar em constante movimento.

Após formado, só vou poder trabalhar ensinando em escolas ou em academias?


 

Mito

Diane Nocrato: o profissional de Educação Física tem uma área de atuação bem maior que essa. Claro que a Licenciatura visa o ensino dentro das escolas, a Educação Física curricular dentro da educação básica; mas o bacharel trabalha em todas as áreas técnicas. Seja em academias, centros esportivos, gestão ou reabilitação. O profissional tem uma área de atuação profissional diversificada.

Mariana: com a minha formação em Licenciatura, posso trabalhar em escolas, mas não em academias e clubes, por isso estou fazendo o Bacharelado, para poder atuar em qualquer área da Educação Física.

A remuneração é baixa?


 

Mito

Diane Nocrato: é referenciada em nível de oferta de trabalho. A remuneração pode ser ampliada quando o profissional agrega atividades e horários dentro da atuação profissional.

A carreira do profissional de Educação Física, assim como a dos atletas, tem uma curta duração?


 

Mito

Diane Nocrato: como em qualquer carreira, existe momento de maior dinamismo e volume de trabalho; porém, em outros momentos o profissional usa mais o conhecimento que o físico. Podemos dizer que, a nível de desgaste físico, é uma profissão que exige bastante, mas o profissional consciente se prepara para isso e se preocupa em diminuir o desgaste do corpo para que a forma física se prolongue. Em determinados momentos, ele pode atuar de maneira mais cognitiva.

Mariana: minha mãe se aposentou sendo professora de Educação Física, e tive professores com mais de 50 anos.

O profissional de Educação Física precisa usar jaleco?


 

Mito

Diane Nocrato: ele pode, em determinados momento, precisar atuar com o jaleco, mas não é necessário na maioria dos locais de trabalho. Geralmente, esse é um profissional que se veste de maneira mais esportiva, com trajes que possibilitem a prática de atividades físicas e a mobilidade do corpo.

Após graduado, posso trabalhar em hospitais?


 

Verdade

Diane Nocrato: pode sim. O profissional de Educação Física trabalha no processo final de reabilitação e fortalecimento dos pacientes. Dentro das suas diretrizes de formação, ele é qualificado para promover a saúde.

Sobre o Curso de Educação Física da Unifor

A Unifor oferta a graduação em Educação Física nas modalidades Licenciatura - qualifica o aluno para atuar em todos os níveis da educação básica - e Bacharelado - proporciona ampla oportunidade de atuação no mercado de trabalho.